Carregando...
Texto alternativo Texto alternativo

Set na praça: Instituto Querô em frente às câmeras

Figurinista, contra-regra, diretor, elenco, continuista, câmera, iluminador… ufa, e essas são só algumas das inúmeras funções que envolvem uma produção cinematográfica. Como será que é trabalhar num set de gravação? Você pode descobrir isso no Circuito Sesc de Artes!

Conversamos com o Instituto Querô, que traz a oficina Set na Praça para a edição de 2019 do Circuito. Nela, os participantes vão assumir funções como no cinema, e o mais legal e importante: a partir disso exercitar a coletividade! Num filme, uma função depende da outra, e trabalhar em conjunto é essencial para que o filme possa ser feito. Como vemos na entrevista, essa experiência pode ser uma sementinha em quem participa, com inúmeras possibilidades.

Fazer cinema é também trazer e criar novas memórias. O cinema na praça, o de rua, aquele filme que nos marcou ou transformou de alguma forma. Qual é a sua memória? Para que isso seja possível, sempre há muitas pessoas por trás dessas experiências. Te convidamos a vivenciar esse set nas cidades participantes e criar essa memória estando por trás das câmeras. Luz, câmera, ação!

Em 2019, a oficina Set na Praça passa pelas cidades de Divinolândia (29/3), Lorena (29/3), Aguaí (30/3), Areias (30/3), Mococa (31/3), Cruzeiro (31/3), Adamantina (5/4), Ilha Solteira (5/4), Assis (6/4), Pereira Barreto (6/4), Presidente Venceslau (7/4), Andradina (7/4), Americana (12/4), Poá (12/4), Indaiatuba (13/4), Rio Grande da Serra (13/4), Santa Bárbara d’Oeste (14/4) e Suzano (14/4).

 

Texto: Sofia Calabria
Entrevista: Nadya Librelon
Assistência de pauta: Giuliano Martins

Imagens: Nadya Librelon e Instituto Querô
Edição: Guilherme de Carvalho

Posts relacionados

Onde a dor se esconde?

12 cãezinhos que deram show no Circuito

Desenhando a cidade