Blog

ARTE NA RUA PARA TODAS AS PESSOAS

118 cidades

12 A 28 DE AGOSTO DE 2022

12 - 28 AGO 22

Vaivém

As locomotivas a vapor, ou Maria-Fumaças, como são chamadas popularmente no Brasil, ainda exercem um fascínio enorme nas pessoas. Mesmo aqueles que nunca experimentaram uma viagem de trem, se encantam com essas enormes máquinas de locomoção. É curioso como nesses tempos de modernidade, na era dos tablets e do wi-fi, algo tão nostálgico como uma antiga locomotiva ainda atraia tantas pessoas. Todo menino tem um trenzinho de brinquedo, todo filme cult tem alguém que parte em um trem. Nas poesias, nos desenhos em quadrinhos, nos textos mais variados, trens e locomotivas permeiam todas as artes. E, principalmente, elas fazem parte da trilha sonora de nossas vidas.

Em Olímpia, não é diferente. No Museu de Folclore “Maria Olímpia”, uma antiga locomotiva a vapor faz a alegria de velhos, adultos e crianças. Muita gente vai até lá para ver de perto essa velha senhora. Talvez esse carinho todo venha ainda da concepção de modernidade que a linha férrea trazia às cidades, ou seja, todo o avanço e desenvolvimento consequente que a chegada do trem significava para as localidades mais afastadas das capitais. Além disso, trens significam desde sempre chegadas e partidas, são ícones máximos de encontros e desencontros.

Desde quando se anuncia no horizonte pela entoação do apito ao longe, ela é percebida com alegria…. o som ritmado das passadas dos eixos, a fumaça saindo da chaminé que vai lentamente tomando o céu. Basta fechar os olhos que tudo isso é possível… tudo evoca uma época remota de outra velocidade, de outra percepção temporal.

A viagem pela linha ferroviária ainda traz isso, por mais rápido e moderno que ele possa ser nos tempos atuais; a viagem em si tem algo de bucólico, causa introspecção. Locomotiva ou trem bala, os relatos dos viajantes falam sempre do pessoal, da esfera íntima.

São até hoje uma alternativa de transporte usada em muitas cidades modernas. Mas a Maria Fumaça de Olímpia já não leva mais passageiros. A antiga locomotiva que repousa preguiçosa e solitária no jardim do Museu Maria Olímpia é uma senhora anciã de origem inglesa, que não transporta mais pessoas pela cidade, porém são as pessoas que a levam na lembrança. Vem gente de longe para revê-la. É uma dessas peças de culto que possuem uma áurea de respeito que nos transportam no tempo, nas lembranças mais antigas de outrora.

Alguns dizem que na verdade ela nunca teria trafegado pelo ramal da cidade, tendo sido utilizada na verdade pela Mogiana, em outras paragens. Mas isso ao visitante que ama locomotivas a vapor, isso pouco importa. Maria-Fumaça é sempre Maria-Fumaça, seja lá qual for sua rota. Para quem chega ao museu e a admira, ela é a locomotiva a vapor de Olímpia que marcou uma época áurea. Os moradores mais antigos das redondezas a adoram. As crianças que nunca viram uma locomotiva a vapor em movimento também.

__

Texto: Paola Brunelli