Blog

ARTE NA RUA PARA TODAS AS PESSOAS

118 cidades

12 A 28 DE AGOSTO DE 2022

12 - 28 AGO 22

#Partiu

Malas cheias de instrumentos, figurinos, expectativas, equipamentos e histórias, sem esquecer do espaço reservado para trazer as experiências que estão por vir. Nesta quinta (5/4), os artistas de todos os roteiros que cruzarão o estado de São Paulo nas próximas semanas se reuniram no Sesc Parque Dom Pedro II para partir no mesmo momento rumo esta aventura pelas 120 cidades que serão palco do Circuito Sesc de Artes.

No meio do burburinho dos embarques e ajustes para a viagem, as entrelinhas são repletas de detalhes que já dão um gostinho do que vem por aí.

ENCONTROS

“A gente se formou na Escola Espaço em Belo Horizonte em 2007 e conhecemos Lívia no intercâmbio do Festival Mundial de Circo

Rafael Rocha – Coletivo Na Esquina

“Muita vontade de criar junto mas cada um está pra um lado, então sempre que se encontra é essa festa maravilhosa. Queria estar no mesmo roteiro, mas tá cada um num itinerário, uma historia diferente. A gente aproveita esses momentos pra matar a saudade”

Livia Matos – Sanfonástica Mulher Lona

“Muitos encontros. Na real eu não sabia quem ia fazer parte galera do circo, galera da música. Quando a gente vai ver, já vai reconhecendo as pessoas. Muita gente querida e muitos encontros novos

Mario – Circo no Ato

BORBOLETAS

“Muita ansiedade, muito gostoso esse clima aqui agora, muita gente conhecida, muita gente que eu não vejo há muito tempo, todo mundo chegando, muito gostoso. Gera umas borboletas no peito. Conheço muita gente, pra onde eu olho tem gente querida “

André – Cia Solas de Vento

“Eu tô muito ansioso, o projeto é incrível, é meu primeiro ano. Então, borboletas no estômago”

Mario – Cabaré de Rua Circo no Ato

UMA NECESSIDADE

Na espera entre uma bagagem e outra, sempre que rola uma oportunidade dá pra aproveitar para suprir aquelas necessidades básicas:

“É um processo contínuo, você precisa respirar, você precisa comer, você precisa beber água. E música também é uma necessidade”

“Tocar a gente já toca. A flauta é uma brincadeira, o trompete que eu queria trazer pra atazanar todo mundo, mas decidi trazer uma flauta que faz menos barulho. Na apresentação eu toco sax. Tem uma música que eu tô pensando em fazer um improviso na flauta, e eu acho que talvez eu dê cabo disso nessa viagem de ônibus agora”

Denizard Basílio – Unidos do Swing

Texto e Fotos: Mariana Krauss