Blog

ARTE NA RUA PARA TODAS AS PESSOAS

118 cidades

12 A 28 DE AGOSTO DE 2022

12 - 28 AGO 22

Jack Sparrow em Pereira Barreto?

Uma brincadeira que virou cartão postal! Quem chega na praia Pôr do Sol, em Pereira Barreto, é recepcionado por ninguém mais, ninguém menos que… Jack Sparrow?! É isso mesmo. Claro, poderia ser em carne e osso, mas não tem problema, a representação do personagem já encanta e muito os visitantes.

Seu fiel companheiro também está por ali, o navio parece até real, seria o Pérola Negra?! Brincadeiras à parte, o lugar atrai turistas de toda região. Muita gente faz questão de passar por aqui só para tirar uma foto ao lado do protagonista vivido pelo ator Johnny Depp. E além de tudo, tem essa caverna de caveira aí, sinistro né?

“Eu acho interessante, é diferente. Aqui na região, cidades retratam regiões do país, e trazer essa temática internacional é curioso, atrai turistas.”, comenta Bráz José Dourado Júnior, funcionário público.

O conceito Piratas do Caribe chegou à cidade em 2015, depois de uma revitalização realizada com recursos do Departamento de apoio aos municípios que são Estância Turística, com participação das Secretarias de Turismo e Cultura. Segundo o Departamento de Comunicação da Prefeitura, o projetista achou pertinente o tema “Caribe”, e foi aí que surgiu a ideia do personagem.

Para o Diretor do Departamento de Turismo da cidade, é um elemento que agrega ao produto oferecido: o turismo.

“Superbacana, uma coisa totalmente diferente. As pessoas tiram foto. Quem vem de fora tira foto ali. Você passa lá e vê o pessoal tirando foto.”, relatou Fernando Akira Yabuuti, Diretor do Departamento de Turismo.

 

Do caribe ao Japão

Influenciada pela cultura japonesa, basta entrar em Pereira Barreto para ser surpreendido pela verdadeira essência do lugar. A arquitetura e a ousadia do relógio “Quatro faces” pede um registro, que se contrasta perfeitamente com o céu azul.

Imponente, recebe moradores e turistas, sendo também um dos principais pontos de visitação da Estância Turística.  O monumento também chamado de “Relojão” é um marco da imigração japonesa e foi construído no ano de 1958 por Risaburo Murai, em homenagem ao trigésimo aniversário da cidade.

A cultura japonesa é referência e está em toda parte. Cores e formas que encantam a paisagem.

O “Go-ju-no-to” é uma espécie de réplica de um templo japonês. O monumento também é um marco da colonização, construído no mesmo ano de 1958. A estrutura que chama a atenção por sua beleza e arquitetura é um diferencial da Praça da Bandeira Comendador Jorge Tanaka. Os cinco telhados representam elementos da natureza. A torre também é conhecida como “Templo da Madeira”, e era usada no Japão pelos chefes samurais, para guardar joias e livros sagrados.

 

História submersa

Parte do legado deixado por japoneses está hoje debaixo das águas do Rio Tietê.  A ponte Novo Oriente foi inaugurada em 1935, ligando o centro urbano de Pereira Barreto com a estação de trem de Lussanvira. A estrutura contava com 160 metros de comprimento e 25 metros de altura. Mas o progresso que trouxe a ponte também a levou no ano de 1990, com a formação do lago da Usina Hidrelétrica de Três Irmãos. Hoje ela está completamente submersa, sendo vista apenas por mergulhadores.

No mesmo ano de 1990, uma nova ponte foi inaugurada, com o mesmo nome, só que bem mais extensa. Hoje, a Ponte Novo Oriente possui 2.160 metros, e transpõe o reservatório da Usina Hidrelétrica de Três Irmãos no Rio Tietê. A ponte é essencial para o transporte terrestre da região, interligando as cidades de Pereira Barreto e Andradina, na região noroeste no Estado de São Paulo.

 

Texto: Pollyana Moda
Fotos: Willian Lopes de Abreu (1, 2, 3 e 4) e acerto da Prefeitura Municipal de Pereira Barreto (5 e 6)