Blog

ARTE NA RUA PARA TODAS AS PESSOAS

118 cidades

12 A 28 DE AGOSTO DE 2022

12 - 28 AGO 22

Igreja Matriz: cena e cenário

Osvaldo Cruz é uma típica cidade do interior paulista, daquelas que crescem no entorno da igreja e possui hoje cerca de 32 mil habitantes. Sua fundação data de 6 de junho de 1941, ainda como Vila Califórnia, quando o padre Gaspar Aguillã Cortez realizou a primeira missa ao ar livre, já que naquelas terras não havia igreja.

Em 1944, a vila foi emancipada e adotou o atual nome. Dois anos depois, fundou-se, enfim, a Paróquia de São José, atualmente a igreja matriz da cidade, e com ela uma história de engajamento e evolução, que a tornou não apenas o orgulho da cidade, mas sua maior cena e cenário.

A paróquia passou por muitas provações até chegar a ser o monumento imponente que é hoje. Apenas três anos após ser inaugurada, um forte vendaval derrubou suas paredes laterais. Tudo foi refeito. Depois, ladrões invadiram o local e, além do roubo de objetos, arrombaram o sacrário, espalharam hóstias consagradas pelo chão, atearam fogo na sacristia e queimaram o presépio e a imagem de Nossa Senhora.

Em 1963, começaram as obras para construção de uma nova Igreja Matriz, ainda maior. E toda a imponência do prédio foi complementada em 19 de março de 1988, quando foram inaugurados 14 painéis que representam a Via Sacra, cada um deles medindo 28 metros quadrados, além de outras pinturas internas e externas. A escolha do dia foi em homenagem a São José, que dá nome à Igreja e é também padroeiro da cidade.

A obra, desenhada no próprio cimento fresco das paredes internas e depois pintadas, foi realizada pelo artista grego Cesários Ceperó, que estudou na Itália, França e Espanha, e possui diversos trabalhos no Brasil; e pelo paulista Pedro Perozzi, natural de Barretos e aluno de Caperó.

Hoje, a igreja é ponto turístico da cidade, visitado por diversas pessoas em função da arte sacra, da grandiosidade dos painéis e dos fiéis de São José. Lá, é possível apreciar nas paredes laterais internas as 14 estações que compõem a via sacra, ou via-crúcis (caminho da cruz), que representam o trajeto seguido por Jesus carregando a cruz. Ainda, do lado esquerdo do presbitério – de quem entra na igreja – também estão os episódios do Antigo Testamento e, do lado direito, o Novo Testamento. No centro, sobre o sacrário, uma pintura a óleo com três grandes momentos da igreja: crucificação, ressureição e pentecostes.

Na entrada, sobre a porta, está a imagem de São José cercada por vários instrumentos de trabalho. De lá, ele vê a Praça Lucas Nogueira Garcez, criada em 1953 em frente à igreja como o complemento perfeito para uma cidade interiorana. E é nesse contexto que ocorre boa parte dos eventos culturais abertos de Osvaldo Cruz, entre eles o Circuito Sesc de Artes. Portanto, cenário.

A Igreja Matriz de São José pode ser vista de longe, pela obra imponente, mas também de muito perto com sua arte peculiar. Eis, a cena!