Blog

ARTE NA RUA PARA TODAS AS PESSOAS

118 cidades

12 A 28 DE AGOSTO DE 2022

12 - 28 AGO 22

A arte convertida em saúde

O artista Deraldo Ferreira Neto tem admiração pelas características do impressionismo – manifestação artística surgida no século XIX que fugia do retrato fiel da realidade e partia para a utilização da luz e do movimento como matéria prima.

Em seu ateliê, localizado em Lins, é perceptível a influência vinda dos quadros do holandês Van Gogh (pós-impressionista), do brasileiro Portinari (arte moderna próxima do cubismo e surrealismo) e do dançarino japonês Kazuo Ohno, considerado o mestre do teatro butô (mescla de dança e artes dramáticas).

As telas do artista revelam o seu investimento na experimentação e na aplicação de pigmentos naturais, como o extrato de nogueira, material reutilizado de outdoors e variedades de papéis que utiliza em colagens. Os pincéis que usa também são incomuns. Eles são diferentes quanto à espessura e os tamanhos. “É pensando na expressividade e para fugir dos traços previsíveis e bem delineados que uso os pincéis maiores, que não correspondem muito com a realidade visual que a maioria está acostumada”, afirma.

Deraldo se considera um artista versátil. Ele une os trabalhos que desenvolve nas telas aos palcos. Sua versatilidade é explicada porque considera que “ambas as artes têm forte ligação com os movimentos corporais”. O artista é adepto da dança contemporânea japonesa da década de 1950.

Além da imersão coreográfica e nas artes plástica, Deraldo é praticante do Chi Kung. Segundo ele, as características da atividade o ajudam em seu processo criativo. “A pacificação mental, a busca pela energia vital, a ampliação da percepção que o Chi Kung me fornece a partir do estado de meditação auxiliam no olhar diferenciado para a natureza, à espontaneidade e expressividade”, acredita.

A busca pela prática surgiu no momento em que se interessou pelo budismo, manifestação bastante difundida em Lins que começou a ser conhecida na região a partir da grande expedição de orientais vindos no século passado para trabalhar nas plantações de café no interior do estado de São Paulo.

Para o linense Deraldo, os conhecimentos que exerce são convergentes: as artes plásticas e cênicas, o Chi Kung. As referências ocidentais e orientais complementam-se e atuam em sua criação e na prática da arte que produz.