Tambellini, o artista do eterno

Para ele, o fascínio da arte está na perpetuação, na possibilidade de transformar a argila e tinta óleo em ponteiros que marcarão os minutos do tempo infindo.

Arthur Paulo Tambellini, escultor de Laranjal Paulista, tem na fala a mesma precisão dos cinzéis, sabe expressar exatamente o que pretende com a arte e o que espera dela. Em suas mãos, a matéria ainda em estado bruto é um labirinto de enigmas por onde rumam as veredas da sua criação: “Quem será que está aqui neste barro?”.

Numa demonstração de desprendimento, as mãos talentosas ficam atadas quando sente que uma obra está finalizada. Considera esta uma palavra cruzada resolvida, xeque-mate indissolúvel.

No minidocumentário produzido pela Mambo Produções, com direção de Cleiner Micceno você poderá conhecer um pouco mais do artista e seu processo de criação.
_
Texto: André de Moura Romani

Posts Relacionados

Comentários