Os inusitados instrumentos do Jerônimo Show

Para os que acreditam em destino, tino, vocação e outras categorias de significâncias imponderáveis, posso dizer que estava tudo escrito – talvez nas estrelas estampadas na lona de um longínquo circo que resiste no interior do país.

Na adolescência, Thiago Sales sonhava ser músico e em sua banda ensaiava melodias que seriam abandonadas, pelo menos por algum tempo, na insegurança de seguir uma carreira que parecia tão difícil.

Optou por estudar as objetividades do corpo humano, ingressando no curso de educação física. Lá, foi seduzido pelo convívio com grupos estudiosos das artes circenses que se articulavam na universidade.

Logo que passou a fazer parte do grupo, foram convidados a fazer uma apresentação. Os colegas mais experientes de Thiago tinham todos números prontos, e mesmo com a inexperiência do mais novato integrante da trupe, não quiseram deixá-lo de fora. Foi assim que ele se prontificou a ser o apresentador, escolhendo fazê-lo trajado de palhaço.

Quando indagado sobre o nome do personagem, disse: “É Jerônimo.”

Não que tenha sido planejado. Aquele foi o primeiro nome que lhe veio à cabeça. E foi neste instinto, quase sobrenatural, que começou a ganhar forma seu personagem para a vida.

Vieram os estudos, feitos principalmente junto de tradicionais mestres do picadeiro, que generosamente dividiram seus conhecimentos. E foi como palhaço que o Thiago adolescente pôde se realizar na música. Tocando instrumentos inusitados, atualmente apresenta o Jerônimo Show, em turnê pelo Circuito Sesc de Artes 2017.
Neste vídeo, registrado em São Luiz do Paraitinga, o artista apresenta os instrumentos que usa no espetáculo.

Próximas paradas do espetáculo de circo Jerônimo Show no Circuito Sesc de Artes:
Lins, Penápolis, Araçatuba, Caraguatatuba, São Sebastião e Ubatuba

Escrito por:

Mariana Krauss

Posts Relacionados

Comentários