Mãe, que horas começa?

foto: Michelle Magrini

Mãe, que horas começa?

A pergunta feita inúmeras vezes à mãe agora era dirigida a mim, a moça de camisa amarela do Circuito Sesc de Artes.

O que ele não se dera conta é de que já havia começado. A praça em movimento, cheia de gente curiosa com a cabine de cinema, a bicicleta que faz pintura, teatro de sombra, poesias para serem colhidas e o menino ali: mãe, que horas começa?

O menino queira mais e mais. Não se contentava com o que já havia começado. Assim, não ficava presente no seu presente.

A programação intensa, com atividades colada uma na outra sem dar brecha/intervalo/respiro reproduz a lógica da máquina que não para e mesmo assim o menino ansiava mais.

A mãe e a moça inutilmente respondiam: Já começou. Aproveita!

Escrito por:

Ana Luiza Bruno

Posts Relacionados

Comentários