Agulhas, linhas… memória afetiva

Uma gama de opções…  agulhas, linhas, cores, homens, mulheres, crianças e jovens. Todos ao redor da mesa no mesmo passar de linha. O jovem apoia o pé em seu skate enquanto fecha o ponto para começar o novo desenho.

Enquanto corremos daqui e dali, trabalhando, estudando, pesquisando… o tempo passa, surge a memória afetiva, um encontro com o tempo e a simplicidade que outras gerações deixaram de legado. O que foi esquecido ou guardado no porão, agora se vê nas mãos de diversas gerações:

. A horta que ocupa o lugar
. As brincadeiras de rua
. Doces de compota
. Máquina de costura
. Agulhas e linhas

Tudo gira, tudo passa, mas em nossas vivências resgatamos, e em vezes tornamos real a nossa memória afetiva.

Escrito por:

Angelita Borges e Tamara Demuner

Posts Relacionados

Comentários