A poesia de Piracaia

Carlos Batista Leonel, um senhor muito simpático, do alto de seus 63 anos tem muita história para contar e declamar. Conhecido na cidade como Tio Véio, tem na carteira profissional o registro de mecânico, mas guarda no coração o sentimento de poeta.

A poesia que você lê nesta página foi escrita por ele em 22 de agosto de 1988, e busca traduzir seu amor pela cidade. Seu Carlos se apaixonou pelas palavras nos idos dos anos 70. Tendo escrito mais de 250 poesias, esse alquimista das palavras também aventura-se pela escrita de contos, letras de música e marchinhas de carnaval, tendo algumas de suas obras publicadas em jornais. Extremamente ativo, participa de saraus, eventos literários e culturais, apresentando-se inclusive em escolas, pois segundo o próprio:

“Tento levar a todos o conhecimento sobre a leitura para que percebam o quão importante é ler, saber e conhecer esse sentimento que brota do ser humano.”

Assim é minha Piracaia
Tenho orgulho desta terra
Amo tanto este chão
O Sol que ilumina toda serra
Renova sempre minha paixão
Cidade entre montanhas
Cercada de verde e flores
De poemas e poetas
De romances e amores
Somos povo humilde e bom
De gente simples e acolhedora
Que vive, luta e se empenha
Como uma mãe protetora
De uma sabedoria única
Que parece nunca se acabar
E quem conhece Piracaia
Vai querer sempre voltar

_
Texto: Giuliano Martins
Foto: Arquivo pessoal

Posts Relacionados

Comentários