A fantástica fábrica de chocolate

Muita gente conhece e já passou a infância comendo aqueles cigarrinhos de chocolate, que vinham naquelas caixinhas de lápis coloridos. Era praticamente um ritual comer um deles. Abrir a caixa devagar, com aquela vontade louca de sentir logo o sabor do chocolate, mas sem deixar quebrar o doce – ele tinha que sair inteiro do papel! E quem nunca pegou um cineminha e pediu aquela caixinha de chocolate recheadas de licor ou de uva passa? Quem nunca comeu um “psiu” ou já ficou brincando de Pirata com as moedinhas de chocolates?!
A PAN, Produtos Alimentícios Nacionais S/A, foi fundada em 1935 pelos engenheiros Oswaldo Falchero e Aldo Aliberti. A ideia de fazer uma indústria de balas e chocolates partiu do engenheiro Aldo, que, motivado por um amigo seu, mecânico de máquinas de balas e chocolates, resolveu entrar em outro ramo, pois a sua experiência era em indústria de botões (as Indústrias Aliberti, na mesma São Caetano do Sul). Decidido a começar seu novo negócio, chamou seu cunhado Oswaldo, para que o ajudasse neste novo empreendimento.
Onde está instalada a Fábrica era um terreno baldio, sem água, esgoto, luz; enfim, nenhuma infraestrutura. Oswaldo fez o levantamento topográfico e verificou que o terreno possuía um grande desnível e, com ajuda de carroceiros, ele aterrou o local e iniciou-se a construção do primeiro salão, com aproximadamente 720m2, respeitando todas as exigências da Indústria Alimentícia: azulejos brancos, telha de barro, iluminação, etc.
No início, os engenheiros contrataram um técnico que possuía bastante experiência no ramo e foi quem os ajudou significativamente, dando dicas de matérias-primas, onde comprá-las, processos de fabricação, etc. Mas eram os fundadores que selecionavam o que iriam fazer. As matérias-primas compradas chegavam à fábrica em caminhões, trens ou até vinham em navios (como o cacau da Bahia).

A tímida fábrica iniciou suas atividades em 1935, com aproximadamente 400 metros quadrados. Hoje, ocupa uma área de 13 mil metros quadrados, e produz seus chocolates desde a matéria prima, refinando também o açúcar utilizado em seus produtos.
No ano passado, os artistas participantes do Circuito Sesc de Artes receberam um chocolate da Fábrica da Pan juntamente com uma cartinha de boas vindas. A repercussão foi tão gratificante que decidiu-se repetir a dose este ano. Em 2015, a Produtora do Cachorro Grande publicou uma foto no seu Instagram em agradecimento ao Sesc São Caetano. Nenhum deles tinha ideia que a fábrica ficava por aqui, num bairro central da cidade.
Essa é nossa fantástica fábrica de chocolates!

fpan3 FPM-000B
_
Texto e foto: Fabíola Larissa

Posts Relacionados

Comentários