10 razões pelas quais amamos o Circuito em Cravinhos

Logo na chegada, pela janela do busão, o Parque Ecológico Dr. Renato Pagano já deixou todo mundo apaixonado, com direito à suspiros no desembarque.

Então bora listar os motivos que fizeram de Cravinhos nosso crush instantâneo!

A primeira vez a gente nunca esquece! O que dizer dessa cidade que a gente mal conhece e já considera pacas?

1. CRAVINHOS É PERTINHO, UHUU!

Manter um relacionamento à distância não é mole. Mas Cravinhos é coladinha a Ribeirão Preto, bastou meia hora para a trupe do Circuito Sesc de Artes chegar à cidade. Voltaremos, nem que for de bicicleta!

2. O PARQUE ECOLÓGICO É LINDO!

Imagina um lugar bonito: super arborizado, com lagos, quedas d’água e um gramado daqueles que fazem a gente querer tirar os sapatos na hora. As atividades do Gabinete de Curiosidades e Habilidades, como as exibições do Curta(s) Chaplin ficaram especialmente convidativas ali naquela grama verdinha.

3. AS CRIANÇAS DE CRAVINHOS AMAM LIVROS!

Tem coisa mais inspiradora do que uma criança hipnotizada pela leitura? Faltou espaço nas almofadas ao redor do Gabinete e a mediação de leitura com o gRUPO êBA deixou a narrativa ainda mais irresistível.

4. TINHA UMA ÁRVORE PERFEITA PARA ABRIGAR O BRASIL PEQUENO ITINERANTE

Parece que foram feitos um para o outro: Genifer Gerhardt e seus bonecos couberam direitinho debaixo da copa dessa árvore, olha só as folhas emoldurando o público!

5. OS GUARDANAPOS FICARAM ESVOAÇANTES NO VARAL

Poesia, ilustrações, coloca um ventinho nessa soma aí também. Que cena os guardanapos poéticos-visuais do coletivo Moscas Inconclusas “avuando” ali no meio do Parque, gente! Haja instagram pra retratar tanta boniteza nesse varal. Combinou, né?

6. CRAVINHOS ARRASOU NAS INTERPRETAÇÕES

Tragam um prêmio para esta cidade! Pense num público que entrou no clima, todo mundo curtiu os efeitos especiais em cinema, com a RPZ Filmes.

7. O JAZZ AO PÔR DO SOL GANHOU UM ENTARDECER À ALTURA DO SEU NOME

Trilha sonora perfeita para um fim de tarde espetacular! O sol desceu por trás das árvores e a vista – com o perdão do trocadilho – fez juzz ao jazz  do grupo Jazz ao Pôr do Sol. O som do DJ Tahira completou o momento viajante!

8. UM CANTINHO ESPECIAL PARA AS CONTADEIRAS

A noite caiu e num canto especial do parque as portuguesas de Caldas da Rainha emocionaram e fizeram rir os cravinhenses – sim, esse é o gentílico de quem nasce lá! “Cravinhenses, vocês são fixes*” – mandaram avisar As Contadeiras caldenses! *Fixe: legal, na gíria portuguesa.

9. O PÚBLICO DE CRAVINHOS DANÇA MUUUUUITO!

Foi só o FunkSoulGroove do Chemical Funk começar e Cravinhos mostrou que não é bagunça: a galera já estava afiada no passinho! Como não amar um povo com um gingado desses, diz?

10. COM EMOÇÃO: NINGUÉM TIROU OS OLHOS DO CABARET VOLANT

Se for pra gostar de alguém, que seja alguém que te olhe assim. Teve risada e teve surpresa, com direito a OHHHH do público, que se fosse ensaiado não sairia tão direitinho. Sintonia é isso aí, né? Os Irmãos Sabatino mandam beijos de luz!

É, deu match! Já estamos com saudade, Cravinhos!

Escrito por:

Aline de Castro

Posts Relacionados

Comentários